quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Volta às Aulas - ADAPTAÇÃO



O primeiro dia na escola é sempre difícil. Não é à toa, ganhou até um nome: adaptação. Adaptação dos filhos, que chegam a um ambiente novo, diferente e desconhecido. E adaptação dos pais, que também sofrem com a ansiedade e o medo da reação da criança. A adaptação escolar é exatamente esse tempo dado às crianças (e aos pais) para que se acostumem à nova rotina.

É preciso entender que a partir de agora, o seu filho vai passar algumas horas por dia longe de você, na companhia de adultos e crianças que até ontem ele não conhecia. "É importante explicar a ele exatamente o que está acontecendo: que ele vai para a escola, que vai ter uma professora e amiguinhos novos.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Pais devem estar atentos a mordidas e tapas


 Por mais pacífica que uma família seja, especialistas admitem que é praticamente impossível evitar a fase em que crianças pequenas mordem, dão tapas e chutes, seja nos pais ou amigos. Embora muitos se espantem ou até percam a paciência quando o filho age assim, na grande maioria das vezes, não há motivos para grandes preocupações a fase vai passar. De 1 a 4 anos de idade, essas reações impulsivas são resultado natural do desejo de expressar vontades somado à pouca experiência dos pequenos no domínio das próprias emoções.

No entanto, não é por se tratar de algo comum no desenvolvimento infantil que essa conduta deva ser ignorada ou aceita. Além de machucados graves quando ocorre entre crianças, o comportamento agressivo pode se tornar um hábito quando as agressões não são corrigidas e levar pais a entrarem em conflito nas escolas infantis. Por mais que as hostilidades se repitam mesmo após várias chamadas de atenção, é a constância e a clareza na instrução que farão a diferença para a criança compreender porque não se resolve problemas batendo nos outros.

terça-feira, 11 de junho de 2013

Como lidar com a teimosia infantil

Todas as crianças tem uma fase de teimosia. Algumas são teimosas durante toda a vida. Temos duas alternativas: Saber lidar com isto ou deixarmos que elas tomem conta. Não é fácil dizer não para um criança. Se fosse, a maioria dos  problemas relacionados à teimosia estaria solucionado. Mas os pais precisam exercer sua autoridade, mostrar quem está no comando e DIZER NÃO. Só assim conseguimos dar limites aos pequenos. Sofremos, eu sei, com a tristeza e a frustração deles, mas infelizmente eles devem passar por isto para amadurecerem. Claro que não é fácil, nenhum pouco, mas temos que tentar e aos poucos vamos aprendendo como agir nestes casos.

Agressões nas escolas: a responsabilidade é de todos

É comum ouvirmos, enxergarmos, lermos e até visualizarmos bem de pertinho situações de agressões em qualquer lugar. Quando se fala em escola, tem-se um sentimento diferente. Esse repúdio social à violência dentro da escola deveria, sim, vir junto com um enorme questionário para avaliarmos o porquê da briga em ambiente escolar entre crianças e adolescentes. Em primeiro lugar, observar o todo é extremamente necessário, pois a escola tem se tornado o primeiro ambiente social que a criança vive e nele iniciam os primeiros “nãos” que recebe. Temos nas mãos uma geração educada pelas famílias, ganhando e tendo tudo, não conhecendo a palavra não, não vivendo o dividir, o não ter e o esperar. Quando chegam às escolas, essa geração de crianças e adolescentes começa a viver com os nãos, com as negações às suas vontades, pois estão convivendo com o social, comportamentos coletivos que são obrigados a trilhar, mas para o qual não foram preparados.